Quarta, 28 de Outubro de 2020 10:59
42 9.8848-9296
Agronegócio/Meio Ambiente Plano Safra 20/21

Sicredi prevê liberação R$ 22,9 bilhões para Plano Safra 2020/2021

Nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, instituição irá disponibilizar R$ 6,9 bilhões. O montante é 18% superior ao ofertado na safra passada

30/06/2020 14h53
208
Por: Redação Fonte: Redação
A instituição projeta que os recursos sejam disponibilizados para aproximadamente 227 mil operações Créditos: Drone Jc Produções
A instituição projeta que os recursos sejam disponibilizados para aproximadamente 227 mil operações Créditos: Drone Jc Produções

Para reforçar sua forte atuação junto ao agronegócio brasileiro, consolidando a posição entre os principais financiadores do setor, o Sicredi irá disponibilizar mais de R$ 22,9 bilhões em crédito rural no Plano Safra 2020/2021, o que representa um aumento de 10% em relação ao ano-safra anterior. A projeção é que os recursos sejam disponibilizados para aproximadamente 227 mil operações. 

Desse total, a expectativa da instituição financeira cooperativa,  que reúne mais de 4,5 milhões de associados, é disponibilizar R$ 10,4 bilhões para operações de custeio, comercialização, industrialização e investimento, R$ 5,2 bilhões via Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e R$ 4,3 bilhões via Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), além de R$ 3 bilhões com recursos direcionados, oriundos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

“A atuação do Sicredi na cadeia do agronegócio tem suas raízes na sua fundação, em 1902. Investimos incessantemente na oferta de crédito e serviços para as empresas e produtores rurais, contribuindo com a sustentabilidade e o desenvolvimento das economias locais. O associado que obtém financiamentos para o seu empreendimento no campo gera empregos e renda, alimentando o desenvolvimento de sua comunidade”, afirma Gustavo Freitas, diretor executivo de Crédito do Banco Cooperativo Sicredi.

Para produtores rurais associados dos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, a instituição prevê a liberação de mais de R$ 6,9 bilhões em crédito rural, entre custeio e investimento. O montante é aproximadamente 18% maior que o ofertado na Safra 2019/20. A expectativa da instituição é gerar mais de 100 mil operações de crédito, nos três estados. 

Do total a ser liberado nos três estados, cerca de R$ 1,6 bilhão será destinado ao financiamento realizado por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), subdivididos em R$ 1,2 bilhão para custeio agropecuário e R$ 400 milhões em linhas de investimento. “Temos grande proximidade com o setor. A nossa atuação é voltada para garantir desenvolvimento local e maior geração de renda no campo”, explica o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Central Sicredi PR/SP/RJ, Gilson Farias.

No Plano Safra 2019/2020, os pequenos e médios produtores rurais estiveram entre os perfis de associados mais atendidos pela instituição, representando 80% das operações realizadas. A expectativa é que esse patamar seja mantido no próximo ciclo. “O cooperativismo atua diretamente no fomento ao produtor rural com compromisso de oferecer consultoria e crédito responsável adequado às necessidades dos produtores associados”, comenta Farias. 

O Sicredi já está recebendo as propostas de financiamento para o Plano Safra 2020/2021, que vai até o final de junho do próximo ano. Antes de solicitar o crédito, o produtor rural associado deve fazer o planejamento da próxima safra (considerando o que vai plantar, qual é a área de cultivo e o orçamento necessário com base na análise de solo e sob orientação técnica quanto ao uso dos insumos e os demais serviços que serão utilizados). Depois disso, munido de todas essas informações, poderá procurar a sua agência para dar andamento à proposta e demais procedimentos para aprovação e liberação do crédito.

Balanço da safra 2019/2020 no Sicredi

No ano-safra 2019/2020, que ainda não teve os dados consolidados, o Sicredi estima ter liberado R$ 20,7 bilhões - crescimento de 15% se comparado ao ano-safra anterior -, em mais de 203 mil operações. Desse montante, aproximadamente R$ 2,3 bilhões foram concedidos com recursos oriundos do BNDES.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias