Terça, 27 de Outubro de 2020 22:52
42 9.8848-9296
Cidades Nova sede

Prefeitura de Carambeí terá sede própria após 25 anos de aluguel

Com a construção do novo Paço Municipal, município vai economizar R$ 512 mil por ano com aluguéis da sede e das secretarias. Governo do Estado e prefeitura investem R$ 7,3 milhões na construção do imóvel, que terá 4,2 mil metros quadrados. Compartilhar

01/07/2020 16h18 Atualizada há 4 meses
298
Por: Redação Fonte: Redação
Em ritmo avançado, as obras do novo Paço Municipal estão previstas para ser concluídas até o fim do ano, antes do prazo previsto.
Em ritmo avançado, as obras do novo Paço Municipal estão previstas para ser concluídas até o fim do ano, antes do prazo previsto.

A prefeitura de Carambeí gasta R$ 572 mil por ano só para pagar o aluguel de sua sede e de parte de suas 10 secretarias. Hoje elas estão instaladas em diferentes imóveis, a maioria locados. Daqui a alguns meses, esse recurso será melhor aplicado e vai retornar na forma de investimentos para a população. Pela primeira vez em 25 anos de história, a administração ganhará uma sede própria, que reunirá em um edifício moderno e espaçoso todos os órgãos municipais.

Em ritmo avançado, as obras do novo Paço Municipal estão previstas para ser concluídas até o fim do ano, antes do prazo previsto. O Governo do Estado e a prefeitura estão investindo R$ 7,3 milhões no projeto. Os recursos são da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, a fundo perdido e também por financiamento em parceria com a Fomento Paraná, além da contrapartida municipal.

O imóvel de 4,2 mil metros quadrados contará com quatro pavimentos, permitindo que todos os serviços municipais sejam disponibilizados em um só local. “Nossa cidade não é muito grande, mas a localização das secretarias em imóveis diferentes acaba complicando a prestação de serviços aos cidadãos. Com a nova estrutura, todos os departamentos funcionarão no mesmo local, com exceção da Secretaria da Saúde, que fica em um prédio próprio”, explica o prefeito Osmar Blum.

“É um projeto com grande retorno para a população de Carambeí, que depois de 25 anos da sua emancipação, terá uma casa para o povo”, diz o prefeito. “Com a economia que teremos com os aluguéis, poderemos cuidar melhor da cidade. É possível fazer asfaltos novos, comprar mais maquinários e mais remédios para os postos de saúde. O valor que gastamos hoje dá para pavimentar praticamente uma rua por ano”, afirma. A ideia da prefeitura é também usar uma parte do novo edifício como uma incubadora de novas empresas.

ADIANTADA – Em março do ano passado, o governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve na cidade para assinar a ordem de serviço do novo paço. As obras começaram dois meses depois e estavam previstas para serem finalizadas em abril de 2021. Com a construção acelerada, a entrega deve ser adiantada para outubro ou novembro deste ano.

Agora, a prefeitura já está fazendo licitações para a contratação do cabeamento e do ar-condicionado. “Estávamos há cinco anos correndo atrás dos projetos e de recursos para conseguir tirar essa obra do papel. Graças ao investimento do Governo do Estado e apoio da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e do Paranacidade, ela está cada vez mais próxima da população”, ressalta Blum.

DESENVOLVIMENTO URBANO – Os recursos destinados para Carambeí fazem parte dos cerca de R$ 1 bilhão que a Secretaria do Desenvolvimento Urbano está investindo em todo o Estado desde o ano passado. A pasta conta com quase 1,3 mil obras em andamento nos 399 municípios paranaenses, incluindo as que já estão em execução, com projetos cadastrados ou aprovados.

“São diversas ações que contribuem com o pleno desenvolvimento das cidades. Seja com investimentos a fundo perdido ou pelo programa de financiamento feito em parceria com a Fomento Paraná, a secretaria está presente em todos os municípios, com obras que transformam a vida das pessoas e fazem girar a economia local”, afirma o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega.

Esse montante de recursos contribui para a melhoria de espaços urbanos, com investimento em iluminação pública, pavimentação e recape de ruas, revitalização de praças, construção de imóveis importantes para os municípios, incluindo escolas, hospitais e paços municipais, e também para a renovação da frota de veículos e maquinários das prefeituras.

“Todas as obras levam em conta a vocação econômica do município, os projetos são feitos para contribuir com o desenvolvimento e com a geração de empregos”, ressalta Ortega. “Um valor como este, de R$ 1 bilhão, traz um grande retorno e movimenta a economia local. Os investimentos acontecem em um momento muito oportuno”, avalia.

IMIGRAÇÃO HOLANDESA – A vocação econômica de Carambeí é a produção leiteira, que se desenvolveu nos Campos Gerais com a chegada dos imigrantes holandeses ao Paraná na primeira década do século 20.

A influência holandesa ainda é forte no município e pode ser vista no Parque Histórico de Carambeí, um dos maiores museus a céu aberto do Brasil, na arquitetura de muitas casas da cidade e também estará presente na fachada do novo Paço Municipal.

O local vai mesclar uma arquitetura moderna, com pavilhões de concreto, a elementos presentes nas casas coloniais. “O revestimento da fachada será tijolo maciço, que remete à cultura holandesa muito influente na cidade, enquanto o resto da estrutura é em concreto aparente”, explica o engenheiro responsável pela obra, Emanuel Martins.

“É também uma forma de homenagearmos nossos pioneiros, os imigrantes que vieram para cá quando Carambeí era ainda um pequeno povoado e ajudaram a construir um município pujante”, complementa o prefeito. Fonte AEN.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias