Quarta, 28 de Outubro de 2020 10:28
42 9.8848-9296
Cidades Memória

Glaci Lopes foi a primeira mulher a presidir a Câmara de Castro

Dona Glaci faleceu na última segunda-feira (22); era viúva do ex-vereador e ex-prefeito Lauro Lopes, falecido em 8 de março deste ano

25/06/2020 22h09 Atualizada há 4 meses
433
Por: Redação Fonte: Redação
A ex-vereadora Glaci Ribas Lopes, foi presidente na Câmara de Castro no biênio 1983-1984.
A ex-vereadora Glaci Ribas Lopes, foi presidente na Câmara de Castro no biênio 1983-1984.

A ex-vereadora Glaci Ribas Lopes, que faleceu na última segunda-feira (22), foi a primeira mulher que presidiu a Câmara Municipal de Castro. Sua gestão foi no biênio 1983-1984.

Segundo informações de um de seus filhos, o advogado Mozar Tadeu Lopes, que já foi servidor da Câmara, não houve velório, e o sepultamento ocorreu às 9 horas de terça-feira (23), com a presença somente da família. Glaci era viúva do ex-vereador e ex-prefeito de Castro Lauro Lopes, falecido em 8 de março deste ano.

Glaci Ribas Lopes era técnica em Contabilidade, formada pela Escola Técnica de Comércio Fátima. Filha de Agenor Moreira Ribas e Leonor Baroni Ribas, ela nasceu em 19 de março de 1934. Casou-se com Lauro Lopes em 14 de novembro de 1953. O casal teve cinco filhos: Jussara Lopes Gomes, professora, casada com Eduardo Medeiros Gomes, presidente do Sindicato Rural de Castro; Marcio José Lopes, médico veterinário, casado com a farmacêutica Maria Emília do Rosário Nocera Lopes; Mario Luiz Lopes, dentista; Mozar Tadeu Lopes, advogado, casado com a professora Elusanara Carneiro Lopes; e Jucimara Lopes, farmacêutica, falecida em 2008. Além dos filhos, Dona Glaci, como era chamada, deixa dez netos e duas bisnetas.

Dona Glaci presidiu a antiga Legião Brasileira de Assistência (LBA), o Conselho Fiscal da Escola de Educação Familiar e Rural de Castro e o Grêmio Esportivo Cacique, de 1971 a 1975; foi a primeira mulher a ser eleita como dirigente de um time de futebol. Também presidiu o Clube de Mães da Assistência Nossa Senhora do Rosário.

Foi diretora social da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), participou da diretoria do Asilo São Vicente de Paulo (Vicentino) e dos Jogos Abertos do Paraná e dos Jogos Estudantis da Primavera, representando Castro e várias escolas, entre 1970 e 1976. Coordenou e organizou inúmeros bailes de debutantes nos clubes União e Progresso e Sociedade Educacional 1890.

Ainda foi secretária executiva do Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), vice-presidente da Casa da Amizade do Rotary Clube de Castro e primeira-secretária do Conselho Comunitário do Hospital Anna Fiorillo Menarim. Dona Glaci assumiu todos esses cargos e funções sem remuneração.

Como primeira-dama, Dona Glaci teve atuação importante em inúmeros movimentos sociais e de caráter assistencial. Elegeu-se vereadora por três mandatos consecutivos e entrou para a história política de Castro como a primeira mulher a assumir o cargo de presidente da Câmara, entre 1983 e 1984. Foi autora do projeto de lei (e, depois, responsável) pela inclusão dos Jogos Estudantis de Castro (Jeca) na Lei Orgânica Municipal (LOM). O Jeca é considerado o maior evento esportivo da história do município.

 

Decreto

De acordo com o artigo 16 do Decreto Municipal 288/2020, publicado na edição 2.014 do Diário Oficial Eletrônico (DOE), em 17 de junho passado, “os funerais não poderão ultrapassar quatro horas de duração, e deverão ter limitação de dez pessoas no ambiente, sem prejuízo do disposto no anexo I, parágrafo 1º: os velórios iniciados após as 15 horas poderão encerrar às 8 horas do dia seguinte, a fim de evitar sepultamentos noturnos”. Com assessoria Câmara de Castro.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias